domingo, 23 de novembro de 2014

ANTES DO SALMO 51 DAVID E NATÃ





Com uma das mãos lavo o rosto
Com a água corrente dos meus olhos
A outra apoia-se no vazio, abraça
A solidão, a sombra do silêncio
Da harpa suaviza o meu coração de pedra
Agora de carne e fogo
Um hissope começa a escrever o cântico
Do perdão a sangue e água, no espelho
Do meu rosto.


23-11-2014
© João Tomaz Parreira



Um comentário:

Heloisa Zachello disse...

Davi! Que bênção um Natã na nossa vida, que traz da Parte de Deus a correção. Davi, as lágrimas são ótimas companheiras no momento em que precisamos de perdão. A harpa cá na terra soa fúnebre, mas no Céu a melodia é de salvação! E nossos braços que tocavam o vazio, agora tocam a Cruz de Cristo ! Remissão!!!