segunda-feira, 22 de novembro de 2010

As decisões da vida pelo semáforo de Deus

.
"Desvia os meus olhos das coisas inúteis; faze-me viver no caminho que traçastes" Sl. 119.37 (NVI)

AndréFilipe, Aefe! [www.imagemesemelhanca.com]

Aqui em São Paulo há 2 tipos de semáforos, um para os carros, em que há um sinal redondo vermelho indicando que o carro deve parar; um amarelo, indicando que o carro deve ficar alerta pois está pronto para ficar vermelho; e o verde, em que o carro deve seguir. Cruzando este semáforo de carros, há o semáforo de pedestres, com 2 sinais de desenhos de pessoas, sendo um verde, indicando que o pedestre já pode atravessar a rua, e o vermelho, indicando que o pedestre deve esperar. Ambos os sinais devem estar interligados, sendo que, quando o semáforo dos carros estiver verde, o semáforo dos pedestres estará vermelho, e quando aquele estiver vermelho, este estará verde. A pressa, a impaciência e a urgência tornam comum a cena de pessoas transgredindo o sinal vermelho, arrumando uma brecha entre o tráfego. Para atravessar com segurança, no entanto, é sempre bom observarmos tanto o semáforo dos pedestres quanto o semáforo dos carros, para que uma ligeira danificação no sinal do pedestre não lhe cause acidente.
Quando a Palavra de Deus fala, em Mt 6.21, que o nosso coração estará sempre interligado ao nosso tesouro, isto é, aos nossos desejos e sonhos, eu penso nesta relação entre os semáforos. As nossas decisões pessoais de vida sinalizam seguir ou parar a partir daquilo que o tráfego da realização dos nossos sonhos indicar.

Porém, as Escrituras falam para guardarmos a Palavra de Deus em nosso coração (Sl. 119.11), isto significa que para não sermos atropelados pela vida é necessário interligarmos nosso coração não aos nossos desejos e sonhos, mas à Palavra de Deus! Se o nosso coração estiver interligado à Palavra de Deus e ele indicar para seguir, siga!, se ele, por outro lado, disser pare, pare!, independente da pressa, da impaciência e da urgência.
Por segurança, sempre observe o semáforo maior, a Palavra de Deus, que é a Luz verdadeira para o nosso caminho (Sl. 119.105).


Quais têm sido nossos tesouros, e aonde eles têm nos levado?

Um comentário:

Gaby Mendes disse...

Muito interessante!
Esse texto é edificante, faz a agente pensar.Legal mesmo,gostei,vou lá conhecer o imagemesemelhanca.com


Gaby do blog www.gabymenddes.blogspot.com