domingo, 22 de agosto de 2021

As melhores frases de grandes nomes da literatura e do pensamento universal, em e-books gratuitos para download

  

100 FRASES DE C. S. LEWIS - O escritor Clive Staples Lewis nasceu em 1898 em Belfast, na Irlanda do Norte (Reino Unido).  Multitarefas, Lewis foi professor universitário, escritor, romancista, poeta, crítico literário, ensaísta e apologista cristão britânico, após abandonar o ateísmo, influenciado por seu amigo, o igualmente famoso J. R. R. Tolkien (de O Senhor dos Anéis). Lewis é reconhecido e estimado em todo o mundo, seja por sua série ficcional As Crônicas de Nárnia, seja por seus escritos que reúnem com rara argúcia e beleza de estilo temas metafísicos, filosóficos e religiosos. Sua obra literária abarca 38 livros, dos quais diversos já foram traduzidos para a língua portuguesa.
Reunimos aqui uma seleção de frases para iluminar sua jornada, amigo(a) leitor(a). De educação à religião, de ética à literatura, de felicidade à dor, passando por temas os mais diversos, a sabedoria de um dos maiores autores do século XX aqui se faz presente, em pequenas doses, cápsulas para o seu dia-a-dia.
PARA BAIXAR O E-BOOK PELO GOOGLE DRIVE, CLIQUE AQUI.



100 FRASES DE LIEV TOLSTOI - O romancista russo Liev (também dito Lev, Leon, Leão) Tolstoi nasceu em 1828, na pequena vila de Yasnaya Polyana.
Para além de sua obra literária que se configura como uma das maiores já criadas, Tolstoi ganhou fama como pacifista e pensador. Suas ideias, que versam do anarquismo ao vegetarianismo, iam de encontro ao status quo vigente, mesmo entre instituições cristãs, algumas das quais ele denunciava como não vivendo o verdadeiro cristianismo, conforme pregado por Cristo no Sermão da Montanha (Mateus caps. 5 a 7).
Reunimos aqui trechos de reflexão que vão da educação à religião, de ética à literatura, de felicidade à dor, avançando por temas os mais diversos. A sabedoria de um dos maiores autores da humanidade aqui se faz presente, em pequenas doses, cápsulas para alimentar o seu dia a dia.
Tenha uma boa leitura!
PARA BAIXAR O E-BOOK (43 PAGS. EM FORMATO PDF) PELO SITE GOOGLE DRIVE, CLIQUE AQUI.


100 FRASES DE MARTIN LUTHER KING - Martin Luther King Jr. (1929 – 1968) foi um pastor protestante e ativista político norte americano. Sua cruzada em favor dos direitos civis dos negros e pobres fez dele uma das mais importantes vozes de protesto e luta por justiça do século XX.
Seus esforços não se limitaram ao combate às práticas de discriminação racial: King foi defensor dos direitos das mulheres, opositor da guerra do Vietnã e militou ainda por melhores salários e condições de trabalho para a população de baixa renda.
Graduado em sociologia e teologia, com doutorado nesta última, King sempre foi um hábil artesão da palavra, e seus discursos são ricas peças de exortação e motivação.
Sua grande força moral, que lhe rendeu o Prêmio Nobel da Paz (1964), recebeu influência do princípio da não-violência de Mahatma Gandhi e principalmente dos ensinos de Jesus Cristo. Por sua vez, seu exemplo e suas palavras impactaram e continuam a influenciar pessoas em todos os cantos da Terra.
Confira, neste breve livro, um pouco da riqueza do pensamento de Martin Luther King Jr.  E, no texto ao fim deste volume, entenda a origem da irrefreável esperança e sede de justiça que tornaram King um gigante.
PARA BAIXAR SEU EXEMPLAR, CLIQUE AQUI.


100 FRASES DE BLAISE PASCAL - Matemático, físico, filósofo, teólogo: já desde a infância, o francês Blaise Pascal dava indícios de sua genialidade. E, nos apenas trinta e nove anos de vida, suas contribuições para a ciência e o pensamento universal foram fabulosas.
Nascido em Clermont-Ferrand, na França, em 1623, o precoce e constante esforço intelectual de Pascal contribuiu para a evolução do método científico, inaugurou novos campos de pesquisa na física e na matemática e levou até mesmo à construção da primeira máquina calculadora, chamada de Pascalina.
Aos trinta e um anos, Pascal passa por uma experiência espiritual de grande impacto em sua vida e obra, passando a dedicar-se com mais afinco à reflexão filosófica e teológica, sem descuidar de seus trabalhos científicos.
Neste breve livro, reunimos um pouco da sabedoria e perspicácia, muitas vezes desconcertantes, deste que foi um dos maiores intelectuais com que a humanidade já se viu agraciada. 
PARA BAIXAR O E-BOOK PELO SITE GOOGLE DRIVE, CLIQUE AQUI.


100 FRASES DE G. K. CHESTERTON - O polivalente e desconcertante Gilbert Keith Chesterton foi muitos - escritor, poeta, crítico de arte, jornalista, teólogo... Nascido em 1874 em Londres e falecido em 1936, sua vasta obra (apenas os livros beiram os oitenta) abarca desde os clássicos de seu pensamento crítico e apologético como Ortodoxia e O Homem Eterno até ficções como O Homem que Foi Quinta Feira, além dos muitos livros de seu renomado detetive, Padre Brown. Sua obra teve considerável influência sobre nomes que vão desde C. S. Lewis até Jorge Luís Borges.
Grande polemista e observador arguto da alma humana, Chesterton construiu sua obra celebrando a vida e o mistério do Universo, demolindo argumentos relativistas e opositores de ocasião. Seu raciocínio por vezes (e este é um de seus encantos) trilha caminhos inesperados. É preciso estar atento: A ironia e o paradoxo são as constantes em muito do pensamento do autor. 
Aqui, um pouco da verve, da luminosidade e da espirituosidade do gigante (1,93m) peso-pesado (130kg), que era chamado não sem razão de “o príncipe do paradoxo”.
PARA BAIXAR O LIVRO PELO SITE GOOGLE DRIVE, CLIQUE AQUI.


100 FRASES DE AGOSTINHO DE HIPONA (SANTO AGOSTINHO) - Nascido em Tagaste, no norte da África, em meados do século IV, Agostinho foi um dos mais importantes filósofos e teólogos ocidentais, sendo considerado mesmo o maior dentre aqueles eruditos chamados de “Pais da Igreja”. 
Sua obra antecipou temas da literatura, da ética e da psicologia que seriam debatidos e expandidos nos séculos seguintes. A beleza e a maestria de sua escrita, bem como a perspicácia de seu pensamento, fazem suas obras, como Confissões e A Cidade de Deus, serem tidas e celebradas como obras-primas da literatura universal.
Neste breve livro, reunimos um pouco do tesouro sapiencial deste que foi o mais humano dos “santos”, e pensador basilar da cultura ocidental.
Para baixar o livro pelo Google Drive, CLIQUE AQUI.


Frases UP! 250 Frases para motivar e iluminar o seu dia - Este e-book reúne uma coleção de frases coligidas de épocas e autores os mais diversos, no objetivo de formar um breve compêndio de sabedoria para iluminar e motivar o seu dia a dia e a sua vida.
Mas o que é, em breves termos, “motivação”? Podemos entender motivação como o conjunto de forças internas que mobilizarão o indivíduo para atingir um dado objetivo como resposta a um estado de necessidade, carência ou desequilíbrio.
A palavra motivação vem do latim movere, que significa “mover”. A motivação é, então, aquilo que é susceptível de mover o indivíduo, de levá-lo a agir para atingir algo (o objetivo), e de lhe produzir um comportamento orientado.
Esperamos que você tenha uma boa leitura, e possa compartilhar esta pequena seleta e suas cápsulas de sabedoria com seus amigos! 
PARA BAIXAR O LIVRO PELO GOOGLE DRIVE, CLIQUE AQUI.


PAZ em 200 Citações - Vivemos em tempos de crescente agitação. A informação, surgindo de todos os lados, ganha ares de avalanche. A violência, seja urbana ou rural, física, simbólica ou virtual, toma os espaços e espalha tristeza e medo, quando não terror.
Neste cenário de acelerada e intensificada agitação e violência, onde encontrar a paz? Sobre que bases e com que ferramentas construí-la?
Neste breve livro, reunimos algumas percepções e pensamentos sobre a Paz, oriundas de pensadores, estadistas, escritores os mais diversos no tempo e no espaço.
O texto que encerra essa seleta demonstra como a paz que almejamos está ao alcance daquele que a busca, e pode, uma vez conquistada, ser irradiada para os outros.
PARA BAIXAR O LIVRO (FORMATO PDF) PELO SITE GOOGLE DRIVE, CLIQUE AQUI.


As 100 Mais Belas Frases Sobre o PERDÃO - O Perdão é uma força muito poderosa. Se a guarda da mágoa contra alguém, ou a incapacidade de perdoar a si próprio, de acreditar que há perdão para seus atos e sua história, atormenta e adoece o corpo e a mente de uma pessoa, o perdão – dado, encontrado, aceito – traz cura e libertação, além de paz, renovação e energia para seguir em frente.
Gosto muito de uma pequenina ilustração sobre o perdão:
Havia um rei que vinha sofrendo muito com seus súditos rebeldes. Mas, um dia, cansados de seus crimes, eles depuseram suas armas, se jogaram aos pés do rei e imploraram misericórdia. Ele perdoou a todos. Então um de seus amigos lhe disse: "Rei, o senhor não disse que todo rebelde deveria morrer?"
"Sim", respondeu o rei, "mas não vejo rebeldes aqui".
Assim é o perdão: Não um simples ou parcial “esquecimento”, mas uma real mudança de atitude, seja da parte do perdoador, seja da parte do perdoado. Uma oportunidade de reinício, uma ação proativa.
Este pequeno livro reúne uma seleção de frases de autores os mais diversos, coligidas com o único propósito de lhe oferecer as mais ricas reflexões sobre o tema do Perdão.
Que a leitura deste livro lhe traga esclarecimento e ajuda.
Perdoe, perdoe-se, e seja perdoado!

PARA BAIXAR O SEU E-BOOK PELO GOOGLE DRIVE, CLIQUE AQUI.


Combatendo o Estresse em 150 Citações - Na vida moderna, é natural que o estresse se manifeste num momento ou noutro, mas o perigo está em seu excesso, sempre pronto a se apresentar, sem que muitas vezes possamos perceber ou, pior ainda, impedir.

Sobre tal problema que afeta a tantas pessoas é que se debruça este pequenino livro. Aqui estão coligidas diversas frases que poderão lhe ajudar a perceber, compreender, conviver, enfrentar e, fundamentalmente, superar o estresse.

Ao fim deste volume, uma breve reflexão (Uma vida resistente ao estresse) lhe ajudará a conseguir o equilíbrio e a paz emocional e existencial de que todos nós tanto necessitamos.

PARA BAIXAR O E-BOOK (EM FORMATO PDF) PELO SITE GOOGLE DRIVE, CLIQUE AQUI.


sábado, 17 de julho de 2021

Nascemos e morremos entre lágrimas - Por quê?


 "Ouça o choro de uma mulher em trabalho de parto, no momento em que está a dar a luz - olhe para a luta do homem moribundo, em seus últimos estertores, e então me diga se algo que começa e termina assim pode ser planejado para diversão." - Soren Kierkegaard

Meu amigo, minha amiga, há uma névoa de DOR instalada sobre todas as coisas, e um vazio - ora barulhento, ora silencioso - em nossas vidas, do primeiro ao último dia. A vida é mais do que se divertir e correr atrás de uma pretensa felicidade, constantemente fazendo de conta que as coisas ruins da vida não existem. Nossa vida possui um sentido maior, sentido de cuja percepção nossos pecados nos mantêm distantes. E a compreensão desse sentido - E O ENTENDIMENTO DE QUE NÃO NASCEMOS PARA A DOR - passa pela nossa re-ligação com nosso Criador, através da ponte que Ele estabeleceu não numa religião, mas numa pessoa, Cristo Jesus.
Em Cristo está a resposta para nossa angústia e a conquista final daquilo para o que fomos criados - a união com Deus, livres das consequências do pecado, consequências que conhecemos e sofremos como DOR e MORTE.
Apanhe uma Bíblia aí em sua casa, caso possua, e a abra na ÚLTIMA PÁGINA. Você estará então no capítulo final (o de número 21) do livro de Apocalipse, que fala das coisas que em breve irão acontecer. Encontre e reflita neste trecho bíblico: "Ele [Jesus] enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou". Ap 21.4

S. R.

terça-feira, 1 de junho de 2021

A CURA DA ANGÚSTIA NO CONHECIMENTO DE TUDO



A CURA DA ANGÚSTIA NO CONHECIMENTO DE TUDO

Há uma angústia primal, mãe ou madrasta da filosofia: Vivenciamos o mistério da vida, mas entendemos, amargamente, que ele não é para nós, e que apenas dele fazemos parte, apenas o bordejamos em nossa rápida apresentação ou passagem. Somos personagens numa hipernarrativa. Por isso o desejo expresso por muitas crenças, bem como pelo cristianismo, de nos reunirmos um dia ao Criador da narrativa.

A Bíblia diz, em 1 Coríntios 13, que “hoje vemos [a Deus e a todas as coisas] num espelho, como por enigmas; mas então [quando a Ele nos reunirmos] veremos [a Deus e a todas as coisas] face a face; hoje conheço em parte [a Deus e a todas as coisas], mas então [quando da re-união] conhecerei como sou conhecido [conhecido por Deus, aquele que teceu o palco e estabeleceu cada linha narrativa]. A teologia não costuma falar sobre isso, mas a Bíblia afirma que teremos o conhecimento total. Como seres sencientes, de vidas e sociedades construídas sobre o saber, essa é a maior promessa a nós dispensada, depois da salvação-para-a-eternidade de nossas almas.

Manquejamos como míopes, feridos que fomos e somos em nossa própria liberdade; mas, mesmo trôpegos, amparados no personagem central da hipernarrativa, Cristo Jesus, rumamos a um destino glorioso, onde todos os porquês se tornarão amém.

Esse mesmo 1 Coríntios 13, nada mais nada menos que o mais belo de todos os capítulos bíblicos, arremata com as chaves-mestras para que cumpramos nosso trecho da narrativa, e saibamos – aqui e agora – qual o seu tema inicial e final, seu leit motiv, a razão axial que sustenta todo o edifício de tudo: O amor.

“Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três; mas o maior destes é o amor.”

Sammis Reachers


segunda-feira, 10 de maio de 2021

Poemas cristãos do livro CARTAS E RETORNOS, de Sammis Reachers


O seminal poeta curitibano Paulo Leminski é autor, dentre outros, do livro Distraídos Venceremos. Tal título ou expressão singular me veio à memória ao refletir sobre o volume que o leitor agora tem em mãos: Foi sem perceber ou dar-me conta, assim, distraidamente, que cheguei a este meu décimo livro de poesias. A surpresa deve-se ao fato de que sempre consegui maior prazer atuando como antologista e editor do trabalho alheio do que focalizando minha produção autoral, que correu como que por fora, nesses pouco mais de vinte anos de atividade literária.

Neste Cartas e Retornos, o leitor perceberá que busquei construir fundamentalmente um livro de adjetivações, frutos – ou sementes? – de uma poesia onírico-descritiva, arte/artesanato sequencial de definições poéticas sobre temas ou objetos variados, os “destinatários” aos quais as cartas fazem referência.

Nessa busca de comunicar a magnificação de cada destinatário, não apenas imagens, mas, fazendo jus à licença que pesa sobre os poetas, palavras precisaram ser criadas, seja em neologismo, seja numa das muitas outras formas de parto de palavras que nossa língua conhece e experimenta. Um experimentalismo não de sabor insosso como por vezes vemos sendo praticado mas, sim, uma prazerosa peregrinação em busca do surpreendente – amparada em palavras e expressões que o suportem.

Desde muito jovem tomei para mim uma assertiva do filósofo brasileiro Vilém Flusser: “A poesia aumenta o campo do pensável”. Deste esforço de expandir percepções, de aumentar as formas de bombear de um coração com o sangue dos signos, jamais pude me libertar, malgrado minhas humildes possibilidades criativas.

Às mais de cinquenta Cartas, diversas, como dito, em tema ou objeto, seguem-se alguns Retornos: Poemas de maior hermetismo, onde o jogo de luzes e sombras (chiaroscuro) ganha maiores ares. O livro se conclui com poemas outros, de variada temática e envergadura.

Que este humilde livro possa, com sua carga onírica e algo perturbadora, balançar alegremente suas percepções e empurrá-las, assim, como quem não quer nada, para a expansão.

O livro possui 110 páginas, e está disponível por R$ 22,00, JÁ com o valor do frete por Correios incluído. Para adquirir o seu, escreva para o e-mail:  sreachers@gmail.com 


ALGUNS POEMAS DE CARÁTER CRISTÃO DO LIVRO:


Carta aos Fariseus

 

aquele que bem mata a palavra

é soldado a mando de quem?

seu soldo, concretudes sem

batismo, qual seu sabor

no palato, qual seu peso

na sacola?

 

vós néscios sob quem

a frágil ponte fraqueja,

vós os assassinos de profetas poetas,

quem vos pariu assim, suicidas?




Carta ao Cristo

 

Conquistador em andrajos

Pétala de Sangue

Amor embaraçoso

Azorrague de Deus e retardador do azorrague de Deus

Farta gordura de cordeiro

Que faz enfartar o inferno

Coágulo, pedra de tropeço, entupimento

Inter rupção do fluxo do coração

Da Morte

 

Equalizador

Logosfera

Deus que baixo habita

 

Companheiro de más companhias

Nota promissória contra o fracasso

Da História

 

Patada de trivela no peito de Satanás

Magra mão atravessada de quem nada escapa

Cosmokrator, fonte a jorrar, menor dos homens

Cordeiro que guarda o pastor, leão que costura os dilacerados

 

Senhor dos Senhores – reverta nossa dispersão,

Para de reencontro a ti




Carta ao Perdão

 

Ideia parturiente

primavera para sempre

presente raro

 

Cristoterapia

panaceia dos mundos

flecha de ressuscitar

 

Arte de partir gaiolas

testada contra as muralhas

 

Riso mudo

inconsútil abraço concentrado

gesto canoro, alado, pacificanário

constritor da morte

construtor da vida

 

Paralelepípedo de luz

atiçado contra a cabeça da serpente

 

Perdão, flor-fortuna

que enriquece e perfuma

a quem o despende




Carta aos Missionários

 

Você a esperança

Em pés de barro

Você ave de barro

Você asa de barro

Você construto de barro

Como nós, e de quem

Esperamos tanto

Perdoa-nos

 

Heroicizamos sua vida e cegos achamos

Que o carbono de sua carne

É na verdade aço

Mas você chora e sangra como cada um de nós

Só que com mais frequência

E estamos longe, longe demais e

Alheios demais

Para chorar contigo

Perdoa-nos

 

A cada carta que se arrebenta

Contra nossa indiferença, e-mails

Não abertos, o abraço que lhe negamos;

Nossa avareza, deusa lar de que não nos livramos,

Que nos impede de irmos, segurarmos a corda, intercedermos,

Sequer lembrarmo-nos de que um dia um de nós foi enviado:

Perdoa-nos; ore por nós, ó irmão de mais lágrimas,

Deite-as por nós, os miseráveis do Reino, braço mirrado

De Cristo: pois sequer sabemos de quantas curas carecemos.

E corações ardentes, que de milagres temos fome, de milagres

Tem fome o mundo que nos espera e morre

Enquanto em paz nos deitamos e levantamos, em o nome do Senhor.

 

Que o Senhor nos perdoe através de teu perdão, meu irmão.




Carta à Bíblia


Atlas ígneo

Sendero luminoso

Mapa do parakletos

Verdade desembainhada

Cortante pungente irmanante

Rasgo na cortina do templo

 

Talho no papiro do tempo

Ancoradouro civilizacional

Teotapeçaria

Adaga vara-caos

Final de todos os caminhos,

Farol, sinal, ultimato

Candelabro aceso pelo Sangue

 

Tomo central do ocidental

Cânon literário, hiero-herbário

                Onde a vida pulsa

 

Legislação de tudo

Desfibrilador do mundo

                             Educandário

                                     & escadaréu

 

Orquestra de virtuoses de pó

66 partituras em mãos

dum Espírito regente

régio & magistral

 

Cantil

De néctar

Ou benzetacil

 

Hebreia epopeia & farmacopeia

Estação fidelidade, livro de habitar




 Carta aos Suicidas


Eu e você somos um.

Menina que queria ser homem, eu e você somos um

Nesta fome que nos mói, sede lenta que nos arrebenta,

Sonho de aniquilação, que não vemos donde vem

Mas que parece vir lá do dentro

Isso que não queremos mas que tudo em nós diz para querermos

 

Nosso crime descoberto, nosso corpo vil, nossa perfeita, matemática

Inadequação que a tudo se encaixa

Sim, não poderemos olhar nos olhos deles amanhã,

Pois sequer suportamos nosso vil olhar no espelho!

Eu e você somos um, olhar desesperado

Tudo que queremos é a morte, tesouro sem fim

 

Mas nosso tesouro foi pilhado, apresado por um

Que morreu como gostaríamos

Mas estranhamente escolheu voltar, pois ele podia

Dar-se ao luxo:

Voltou para que, como eu você somos um, fôssemos um com ele

Voltou da morte para dizer que não precisamos dela

Não nos importa conhecê-la, ela é apenas vil,

E não é fim, mas alçapão: escada para baixo, para

Outra maior forma de morte, nem lenta: eterna

Nem dolorosa: esculpida num bloco de dor

 

Uma figura um nazareno maltrapilho lotado de amor desconcertante

Fez como um caminhão de flores que capota, rodopia

E cai de pé e de volta, espalhando toda a carga de flores pelo caminho

Pelas nossas cabisbaixas cabeças que se levantam

Espantadas de alguém que diz estranhezas tais:

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e encontrareis descanso para as vossas almas.” (Mateus 11.28,29)

Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em mim, ainda que esteja morto, viverá; E todo aquele que vive, e crê em mim, nunca morrerá.” (João 11:25,26)

Eu sou o bom Pastor; o bom Pastor dá a sua vida pelas ovelhas.” (João 10:11)

Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.” (João 6:35)

 

Mensageiro e Ele próprio uma carta viva a nós endereçada

A todos os viventes remetida, mas como que especialmente

Para nós os últimos, pois somos da criação e da dor

Aqueles mais habilitados a saboreá-la, a compreendê-la

– A ela esta carta viva doadora de Amor e doadora de Sentido –

E a dela nos apropriarmos para alimentar esse nosso desejo de morrer

Até que ele se cale e finde, exploda tendo seu estômago negativo

Entupido com as palavras de Vida do bom Jesus,

O que nos entendeu, o que nos amou, o que pagou pelo que não poderíamos.

Jesus que anseia nossa companhia, meu Deus!, logo a nossa,

Nós os insuportáveis, nós que não nos suportamos, que nos fechamos

No quarto, ele nos chama para fora, ele realiza uma festa

Meu Deus, uma festa!,

E não é como as festas que vemos das pessoas excelentes,

Ele realiza uma festa para todas as pessoas, até as últimas pessoas

Não há preconceito em seus olhos nem traição em seus atos

Ele ama a todas as pessoas e nos convida a amarmos com ele,

A sermos o amor dele andando por aí, convidando para a festa,

Encontrando os outros trancados nos quartos, nos corações,

Encontrando-os e dizendo eu lhe entendo, encontrando-os

Para lhes enxugar as lágrimas de solitários e dizer:

Eu e você somos um. E há um outro, maior do que nós

Que é um conosco. E vamos morar com Ele.




Retorno à Alameda São Boaventura, 1071

 

O abraço do obreiro na porta da congregação

Aquela sensação oceânica de casa

Fui enredado pela paz que combati

Refundado em ágape, da fugacidade do frágil

                                                                           desp(ed)ido

 

Âncora para meu caos fez-se a Tua palavra,

E cais contra meus naufrágios

 



Tríptico Paulino

 

Só em Fé

               eu sei

 

Só em Esperança

                            eu posso

 

Só em Amor

                    alcanço

                                alcançarei

 

 


Feérica

 

A fé não atenta

contra a razão.

 

Pelo contrário:

A verdadeira fé

usa a razão

como um cavalo.

 

Num jogo de

senhor e servo?

Não, mas num jogo

de centauro.